A importância da controladoria nas empresas em cenários de crise econômica

A importância da controladoria nas empresas em cenários de crise econômica

          Neste cenário de crise eminente, provocada pelo COVID-19, as empresas se veem diante de um quadro incerto e preocupante. Segundo pesquisa divulgada em 26/03/2020 pelo sindicato do setor e pelo Datafolha, somente 11% das pequenas e médias empresas, possuem capital de giro para atravessar apenas 1 (um) mês. 

          Neste momento os empresários são convidados por forças maiores a refletir sobre, a ausência de informações estruturadas para a tomada de decisões de forma ágil e assertiva. Lopes de Sá, um dos ícones da contabilidade moderna, afirma que dentro de um processo decisório empresarial, é melhor não ter uma informação para se tomar uma decisão do que ter uma informação errada. Aqui ele enfatiza a importância de se ter informações corretas e estruturadas para se tomar decisões dentro da empresa, e essa estrutura só é possível obtê-la através da Controladoria. 

          A base da Controladoria se dá em função da estruturação do sistema de informações gerenciais (SIG), junto a segmentação das áreas da empresa e o correto alinhamento dos processos organizacionais, definidos sempre com base em indicadores de desempenho – KPI’s. Em síntese a Controladoria é, a conversão dos dados brutos de todas as atividades da organização, em informações prontas e estratégicas para medir e dar suporte para o processo decisório. Fazendo uma analogia, seria como um painel de bordo de um avião em pleno voo, dando coordenadas, indicando o nível de combustível, fornecendo instruções de rota e tudo mais necessário para que o avião na saia da rota traçada inicialmente, chegue com segurança no seu destino. Definitivamente, o papel da Controladoria é fornecer informações para que as decisões sejam corretas, ágeis e produzam os resultados desejados. 

          A crise eminente revela que, já não é possível administrar sem ter informações estruturadas e consistentes. Nesse contexto o SIG é o alicerce para a implantação da Controladoria, que por meio dos dados operacionais, contábeis, produzidos pelos processos em funcionamento, dão forma para os relatórios gerenciais que ajudam na tomada de decisões. Como exemplo temos na área financeira a ferramenta de Fluxo de Caixa, que é produzida pelo SIG; na área de suprimentos temos os relatórios de gestão de compras, tempo médio de estocagem, etc., que são implantados segundo as diretrizes da Controladoria, visando a otimização dos recursos da empresa. Ambos, departamentos financeiro e suprimentos, estarão conectados por uma plataforma de gestão de processos e informação, denominada ERP (Enterprise Resources Planning), permitindo a otimização e controle dos recursos disponíveis.

 
        Resumidamente, entendemos que a sinergia entre processos, pessoas e sistemas, fornecem condições adequadas para a implantação da Controladoria. E neste cenário, já não vemos a Controladoria como PARTE importante no processo de gestão empresarial, e sim como PARTE FUNDAMENTAL para a sobrevivência das empresas. 

 

 

Márcio André Macedo

Especialista em Controladoria

Comments are closed.