O Dragão laboral

O Dragão laboral

Muitos esperavam e temiam a chegada do novo milênio. Lembra das previsões apocalípticas que cobriam de incertezas o novo século. Muitas já aconteceram e muitas continuam em curso, mas como uma característica essencial: silenciosa! Passando desapercebidas para a maioria das pessoas. Com certeza o ladrão jamais vai anunciar a sua chegada!

A principal destas mudanças, que iniciou no século passado, está no mercado de trabalho, na capacidade de geração de empregos. Hoje, o grande temor do mundo é a falta de ocupação para as pessoas “economicamente ativas”. Só no Brasil, 15,7 milhões de trabalhadores serão afetados pela automação até 2030, segundo estimativa da consultoria McKinsey. Vivemos uma era de disrupção ou para melhor entendimento podemos chamar de “desconstrução” do mercado de trabalho. E tudo isto adicionado a um ingrediente: a velocidade da mudança.

A base do desenvolvimento de uma economia está na geração de renda da população. Estudos preveem significativas mudanças no mercado de trabalho, surpreendendo a força de trabalho como um tsunami laboral. As previsões são apocalípticas e o dragão laboral está pronto para destruir os filhos que buscam a salvação, ou melhor, uma ocupação. No mundo, no período entre 2015 e 2020, o Fórum Econômico Mundial prevê a perda de 7,1 milhões de empregos, principalmente aqueles relacionados a funções administrativas e industriais.

Por onde começar, ou recomeçar? Ou como sobreviver neste mar de tubarões famintos? O primeiro passo é identificar suas competências. Infelizmente muitos caminharam por anos e ainda caminham profissionalmente como zumbis. Seriam os “The walking dead” do mercado de trabalho? Todos nós temos competências intrínsecas que fazem com que nosso potencial seja despertado e iniciamos uma jornada criativa e produtiva, ativando as fontes de bem estar e realização dentro de cada de um nós. Após identificar as suas fontes de motivação é o momento de você analisar e identificar os caminhos que estão sendo pavimentados na nova economia. Uma característica da nova economia é o ciclo de vida. Na nova economia o ciclo de vida de uma organização está cada mais curto. Os negócios bem-sucedidos durarão de 3 a 5 anos. Quem quiser viver mais terá que se reinventar!

Finalmente, você deve preparar um plano de ações (pode usar o modelo 5w2h) com objetivos claros e metas bem definidas (quantitativa e qualitativa). Assim, você estará pronto para esta nova jornada, sabendo que turbulências estarão no curso, mas que você está consciente e preparado para desafiá-las com as suas competências e experiências.

Boa sorte nesta nova jornada!

Compartilhar nas Redes Sociais
Comments are closed.